Anuidade Pessoa Física

As anuidades são os valores devidos pelos relações-públicas, profissionais que atuam nas atividades privativas da área. Somos uma profissão regulamentada por lei, ou seja, restrita aos graduados em Relações Públicas, devidamente registrados no respectivo Conselho Profissional, o que dá mais credibilidade ao profissional para atuar no mercado de trabalho.

Exercício 2018

Há dois tipos de registro para pessoa física: 

Registro Provisório

É concedido por um ano para profissionais que já concluíram o curso, mas ainda não possuem o diploma.

O valor abaixo é referente à metade da anuidade integral.

Valor: R$ 211,00 (já com 50% de desconto)

 

Forma de pagamento (Registro Provisório)

À vista sem desconto: via boleto bancário a ser retirado na sede ou enviado por e-mail ou correio.

Registro Definitivo

Solicitado após completar um ano de registro provisório ou diretamente ao possuir o diploma de Bacharel em Relações Públicas.

Valor: R$ 423,00

**O pagamento da Anuidade é realizado somente após a aprovação do registro em Reunião Plenária.

Formas de pagamento (Registro Definitivo)

O pagamento é efetuado via boleto bancário, a ser retirado na sede, enviado por e-mail ou correio.

Opções com desconto

– 10% de desconto para pagamentos à vista efetuados em janeiro;

– 5% de desconto para pagamentos à vista efetuados em fevereiro;

Opções de parcelamento*

– Parcelamento solicitado em janeiro, pode ser efetuado em até 05 parcelas;

– Parcelamento solicitado em fevereiro, em até 04 parcelas;

– Parcelamento solicitado em março, em até 03 parcelas;

 

Ao solicitar o parcelamento, não é possível conceder o desconto, independente do mês da solicitação.

**O valor de R$ 423,00 é valido para pagamentos até o vencimento, sempre no mês março. A partir desta data, são acrescidos juros e multas, de acordo com normas emitidas pelo Conferp.

INFORMAÇÕES LEGAIS:

A anuidade deve ser paga no primeiro trimestre de cada ano por todos os profissionais registrados. O não pagamento dentro dos prazos estabelecidos acarretará a cobrança de tais valores por meio de PTA – Processo Tributário Administrativo, podendo o Registrado, caso não efetue o pagamento, ser inscrito na Dívida Ativa da União, com o posterior ajuizamento da ação de execução fiscal, nos termos da legislação vigente.